Botao share

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

17 megaobras do Governo Dilma que você provavelmente nunca ouviu falar

"Compartilhem"

Quais dessas obras você já conhecia?
10/10/2014 10:04




1- PONTE RIO NEGRO, AMAZONAS


Ponte Rio Negro, no estado do Amazonas. Com 3,6 km de extensão, é a segunda maior ponte fluvial do mundo e a maior estaiada do Brasil. Conecta Manaus ao município de Iranduba e demorou três anos e 10 meses para ficar pronta. O concreto e o aço utilizados na obra seriam suficientes para construir três estádios do Maracanã.


2- FERROVIA NORTE-SUL, EM CINCO ESTADOS

O trecho de 682 km da Ferrovia Norte-Sul, situado entre as cidades de Ouro Verde (GO) e Estrela do Oeste (SP), está com 70% das obras concluídas. Em outro trajeto da obra, já finalizado entre Tocantins e Goiás, são 855 km de ferrovia já em operação.


3- FERROVIA TRANSNORDESTINA, CEARÁ, PERNAMBUCO E PIAUÍ

Integrada à Ferrovia Norte-Sul, liga o Porto de Pecém, no Ceará, ao Porto de Suape, em Pernambuco, além do cerrado do Piauí, no município de Eliseu Martins, num total de 1.728 km.


4- PONTE SOBRE O RIO MADEIRA
Obras na ponte sobre o rio Madeira, na divisa do Amazonas e Rondônia, na rodovia BR 319.


5- USINA EÓLICA ARIZONA, RIO GRANDE DO NORTE

Estado atinge 1.163,39 MW de potência instalada por meio de 42 parques eólicos em funcionamento e lidera o ranking eólico no Brasil.


6- BRT TRANSCARIOCA, RIO DE JANEIRO

A TransCarioca tem 39 km de extensão e 45 estações entre o Terminal Alvorada e o Aeroporto do Galeão. Atende 450 mil pessoas por dia.


7- METRÔ DE SALVADOR, BAHIA


Dilma inaugurou, em junho, o primeiro trecho da primeira linha do metrô de Salvador. Com 7,4 km de extensão e 5 estações. O projeto prevê 41 km e 22 estações terminadas até 2017.


8- AMPLIAÇÃO E REFORMA DE 13 AEROPORTOS

Em Salvador, São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Natal, Belo Horizonte, Porto Alegre, Manaus, Fortaleza, Maceió, Cuiabá e Curitiba os aeroportos foram reformados e ampliados. A capacidade dos aeroportos triplicou e todas as pistas foram reformadas, estacionamentos ampliados e terminais ampliados e modernizados.


9- MEGA PORTO DA BAHIA, O TERCEIRO MAIOR DO BRASIL

Começam as obras do terceiro maior porto do Brasil, em Ilhéus, Bahia. O investimento será e R$ 2,2 bilhões neste que será um dos portos mais modernos do mundo.


10- PONTE ANITA GARIBALDI, SANTA CATARINA

A ponte Anita Garibaldi em Laguna (SC) será a primeira ponte estaiada em curva do mundo e a terceira maior ponte do Brasil, com 2.830 metros de extensão. A obra faz parte do PAC-2 e impressiona pela sua magnitude.


11- UM MILHÃO DE CISTERNAS
Em todo o semiárido, foram entregues 545,7 mil cisternas e 54,7 mil tecnologias de apoio à produção agrícola. O governo tem a meta de distribuir, até o final de 2014, 750 mil unidades para consumo familiar e 76 mil de apoio à produção. Com as 350 mil entregues por Lula, são mais de um milhão de cisternas ajudando a combater a seca.


12- SUPERPORTO DO AÇU, RIO DE JANEIRO


O Superporto do Açu está localizado no município de São João da Barra, norte do Estado do Rio de Janeiro, mais especificamente no distrito de Açu. Sua localização é estratégica para a indústria do petróleo, por ser próximo às bacias de Campos e do Espírito Santo, podendo ser utilizado de base também a operação da Bacia de Santos.

13- PERÍMETRO IRRIGADO DE NILO COELHO, PERNAMBUCO


O perímetro irrigado de Nilo Coelho, localizado na cidade de Petrolina, no semiárido pernambucano, é o maior do Brasil em produção. Em 2013, o valor bruto de produção foi superior a R$ 700 milhões, com destaque para a fruticultura. Com área irrigável de 18.563 hectares, Nilo Coelho beneficia cerca de 2.200 famílias. O perímetro também prevê a geração de 20 mil empregos diretos e 30 mil indiretos.


14- 2,75 MILHÕES DE MORADIAS ENTREGUES PELO MINHA CASA MINHA VIDA

Lula entregou 1 milhão de moradias na primeira etapa do programa Minha Casa Minha Vida. Na segunda etapa, Dilma já entregou 2,75 milhões de casas e o projeto da terceira etapa prevê mais 3 milhões a partir de 2015. Na foto o Residencial Viver Melhor, em Manaus.


15- 23 UNIVERSIDADES E 152 CAMPI CRIADOS


Na foto, a Universidade Federal do ABC, criada por Lula e ampliada por Dilma, considerada a melhor do Brasil.


16- USINA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE, PARÁ


Terceira maior hidrelétrica do mundo, a Usina de Belo Monte terá capacidade energética para atender a 60 milhões de pessoas.

17- USINA HIDRELÉTRICA DE ESTREITO, MARANHÃO


Com capacidade de geração energética de 1.077 MW, a usina de Estreito foi inaugurada em maior por Dilma Roussef.



Além dessas obras mais 22 usinas eólicas e 3 hidrelétricas foram construídas. Ainda há em andamento as obras de dez hidrelétricas (que agregarão mais 18.340 MW ao sistema), 14 termelétricas (3.871 MW), 95 eólicas (2.472 MW) e seis pequenas centrais elétricas (118 MW).
fonte

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Confira a íntegra do documento em defesa do PT, da verdade e da democracia


Na revista digital, o PT apresenta dados para contrapor a campanha de ódio, intolerância e mentiras contra o governo Dilma Rousseff e contra a sigla





O Partido dos Trabalhadores divulgou, nesta quarta-feira (11), o documento em defesa da legenda, da verdade e da democracia.
A publicação, de 32 páginas, foi elaborada por um grupo de dirigentes da Comissão Executiva Nacional do PT, diante dos ataques contra a sigla.
No texto de abertura da revista digital, que também será disponibilizada impressa nos diretórios regionais, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, fala sobre a escalada de mentiras, calúnias, factoides, distorções e manipulações na tentativa de criminalizar a sigla.
Comandada pela mídia monopolizada, a campanha de cerco e aniquilamento conta com a colaboração solerte de políticos de vários partidos, de setores do Judiciário, do Ministério Público e da Polícia Federal”, explica Rui.
Rui Falcão reforça a importância de a militância compartilhar e divulgar o documento, como forma de defesa da legenda.
Na revista, o PT apresenta dados para contrapor a campanha de ódio, intolerância e mentiras contra o governo Dilma Rousseff e contra a sigla.
Além disso, o caderno reforça a importância dos governos petistas para o combate à corrupção do Brasil, critica a Operação Lava Jato, utilizada para criminalizar o PT, e apresenta diversas comparações entre, por exemplo, doações ao PT e a outros partidos políticos.
“Empresas fizeram doações quase iguais ao PSDB e ao PT nas eleições nacionais, inclu- sive as apontadas na “Operação Lava Jato”. Nas eleições para o governo de São Paulo, o PSDB recebeu o dobro no quadro geral e levou 92% das doações de empresas da “Operação Lava Jato”, diz o texto.
“Empresas acusadas de participarem do chamado Trensalão bancaram mais da metade da campanha de Geraldo Alckmin, sem que isso incriminasse o governador de São Paulo e seu partido, o PSDB. Por que, então, acusar as finanças do PT, todas legais e declaradas à Justiça Eleitoral, de ilícitas e originárias de propina?”, continua o documento em defesa do PT.
A revista digital também faz críticas à atuação da mídia, que divulga notícias de forma tendenciosa e com a intenção de criminalizar o PT.
O escandaloso muro de silêncio sobre o Petrolão do PSDB não se limita à Força Tarefa e ao juiz Sergio Moro. No dia 7 de fevereiro de 2015, quando já eram públicas as primeiras informações sobre o cartel e as propinas no governo FHC, a Rede Globo proibiu expressamente qualquer menção ao ex-presidente tucano em seus noticiários sobre a “Operação Lava Jato”, lembra o documento.
Leia e divulgue o documento, na íntegra.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Conjuntura política e econômica: assombração sobre o Lula e a eleição de 2018


Há muito tempo que venho analisando a conjuntura política vigente e estou convicto de que o resultado das eleições 2014 continua na pauta política. Já que Dilma não poderá ser candidata, os olhares do conservadorismo político se voltam para a força e a liderança do ex-presidente Lula visando a possibilidade dele vir a disputar as eleições de 2018.

Se prevalecesse a lógica política daqueles que foram derrotadas nas eleições de 2014 - e se a oposição fosse séria - deveria apresentar ao país projetos concretos para o próximo pleito, independentemente de o Lula participar ou não da disputa. Ao contrário disso temos uma oposição sem rumo e sem projeto, que não desceu do palanque, questiona os resultados eleitorais e cria factoides para ver se consegue emplacar um impeachment contra a presidenta eleita, via Congresso Nacional, ou invalidar o resultado das eleições junto ao  Tribunal Superior Eleitoral.

Com o esvaziamento dos recentes movimentos de rua e o resultado de pesquisas recentes, aonde é apontado um descrédito muito grande em relação a todos os políticos, e neste meio aparece nitidamente a força e o prestígio político do ex-presidente Lula. Isso deixa a oposição e as elites em estado de pânico. Neste quadro nebuloso da política nacional usam e abusam do apoio dos grandes meios de comunicação para turbinar uma campanha difamatoria de desconstrução do governo Dilma e da figura do ex-presidente Lula.

Todos nós temos convicção de que este não é um dos melhores momentos na economia brasileira, mas também temos a certeza de que o tema serve de álibi para tentar contaminar a opinião pública com uma distorção do tamanho real da crise econômica que o país vivencia. O Brasil já viveu em momentos recentes situação de crise tão difícil tanto quanto a atual, mas o país tem fundamentos econômicos sólidos para conseguir ultrapassar mais uma vez tais dificuldades.

A grande mídia  cotidianamente bombardeia a opinião pública com notícias manipuladas para tentar envenenar a população e passar a visão de uma crise muito maior do que ela realmente é. Essa mesma mídia produz e envia para o exterior notícias negativas sobre o cenário econômico e político do país. Essas mesmas notícias são reproduzidas aqui fazendo crer que elas são originadas de lá.

E para complicar ainda mais o quadro político nacional temos um Congresso com postura extremamente conservadora que, além de não avançar nas reformas que são necessárias para conduzir o país de volta ao crescimento e às condições de estímulo ao emprego, coloca em pauta e vota projetos que no momento tem pouco a ver com a realidade vivida pelo Brasil. Merece de todos nós  uma profunda reflexão sobre este momento que vivemos e cabe a todos os setores progressistas da sociedade lutar para que possamos encontrar encontrar saídas de cunho democrático para a atual crise.

Na minha opinião cabe ao governo manter as conquistas sociais alcançadas pela população nos últimos 12 anos e dar prosseguimento aos projetos em curso como o Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Pronatec, Fies, etc, e ampliar recursos para a agricultura familiar, além de prosseguir com as obras de caráter estruturante e social, como a Transnordestina, a transposição do rio São Francisco, o término da hidrelétrica de Belo Monte, além de continuar investimento em infraestrutura com programas de mobilidade urbana, incluindo ferrovias e rodovias.

Ao PT cabe o direito e o dever de fazer a defesa do Partido junto com o demais setores da esquerda e lutar para impedir a criminalização da política em curso no país, via setores retrógados  que estão incrustados no meio do judiciário.

Termino conclamando todas as forças políticas para a luta pela democracia, pela justiça e pelo estado de direito.

Francisco Rocha da Silva, Rochinha
Brasilia, 04 de novembro de 2015.