Botao share

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Eleições 2014 – Reta Final

Um passo para a vitória versus o desespero e a trama dos adversários


     No próximo domingo, 5 de outubro, as urnas irão reafirmar a vocação democrática do povo brasileiro. A campanha da Dilma e o PT chegam confiantes de que na reta final atingiremos um patamar bem acima dos 45% dos votos válidos.

     Historicamente, nem um partido de esquerda conseguiu chegar a este patamar de aceitação popular. A nós, petistas, cabe a humildade de agradecer antecipadamente o apoio do povo brasileiro a um projeto construído com 34 anos de lutas.

     Insisto que, passadas as eleições, caberá à presidente Dilma, que eu espero que seja reeleita, encaminhar novamente ao Congresso Nacional um projeto de reforma política e partidária. A democracia brasileira não se fortalecerá com o quadro atual de mais de 25 partidos políticos. Para fortalecer concretamente a democracia, o Brasil só precisa de cinco ou seis partidos com viés ideológico.

     Nos próximos cinco dias nós devemos continuar com a mobilização nacional multiplicando o nosso voto por três. Tenho a certeza de que se formos capazes de atingir essa meta nós chegaremos ao principal objetivo para garantir a nossa vitória.

     Antecipadamente quero agradecer a todos os petistas, filiados e/ou simpatizantes, que neste momento erguem a bandeira do nosso projeto nos mais distantes rincões do Brasil.

Não tenho dúvidas de que momento não é só de chegada, mas sim de virada.

Viva a democracia!


Compartilhem e divulguem!

Visualizem e divulguem o trofel que o TSE deu ao PSDB.

25/09/2014 - Justiça eleitoral confere “título” inédito ao PSDB: O partido mais corrupto do Brasil


Análise dos 317 políticos brasileiros que foram impedidos de se candidatar pela lei Ficha Limpa traz uma descoberta interessante: o PSDB é o partido político mais sujo do Brasil. Veja o ranking

Os TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) barraram até agora a candidatura de 317 políticos com base na Lei da Ficha Limpa, de acordo com levantamento feito nos 27 Estados do país.
Entre esses fichas-sujas, 53 estão no Estado de SP.
Na divisão por partido, o PSDB é o que possui a maior “bancada” de barrados, com 56 candidatos –o equivalente a 3,5% dos tucanos que disputam. O PMDB vem logo atrás (49). O PT aparece na oitava posição, com 18 –1% do total de seus postulantes.



Os nomes barrados pelos TREs irão aparecer nas urnas eletrônicas, mas todos os seus votos serão considerados sub judice até uma eventual decisão no TSE. Exemplo: se o ficha-suja tiver mais votos, mas seu recurso for rejeitado, assume o segundo colocado na eleição. A maioria dos barrados foi enquadrada no item da Lei da Ficha Limpa que torna inelegível aqueles que tiveram contas públicas rejeitadas por tribunais de contas. Levantamento De iniciativa popular, a lei foi sancionada em 2010, mas só passou a valer na eleição de 2012, e em 2014 ganhou mais força. A lei ampliou o número de casos em que um candidato fica inelegível –cassados, condenados criminalmente por colegiado ou que renunciaram ao cargo para evitar a cassação. Analisando os 317 políticos brasileiros que foram impedidos de se candidatar pela lei Ficha Limpa, a equipe de reportagem fez uma descoberta fantástica. Os petistas tem 18 candidatos que a Justiça impediu de candidatar-se em função daquilo que em outros tempos se chamava de folha corrida. Não é pouco, certamente. Homens públicos devem ter uma reputação sem manchas e seria preferível que nenhum candidato – do PT ou de qualquer outro partido – tivesse uma condenação nas costas. 

O problema é que os supostos “petralhas” são apenas o 8º partido em condenações. Se houvesse um campeonato nacional de ficha-suja, estariam desclassificados nas quartas-de-final e voltariam para casa sob vaias da torcida, que iria até o aeroporto jogar casta de laranja no desembarque da delegação.
E se você pensa que o primeiro colocado é o PMDB, tão associado às más práticas da política, símbolo do atraso, da fisiologia e da corrupção – em especial depois que se aliou a Lula, nunca antes — enganou-se. O líder é o PSDB de Aécio Neves e Reinaldo Azambuja.
Os tucanos tiveram 56 candidatos rejeitados pela Lei dos Ficha Suja. Isso dá três vezes mais do que os petistas. Para falar em termos relativos: a porcentagem de ficha suja tucana entre seus candidatos é de 3,5%. Dos petistas, 1%.
Em sua entrevista em Paris, logo depois da entrevista de Roberto Jefferson onde ele denunciou o mensalão, Lula disse que o PT apenas fazia “o que os outros partidos sempre fizeram.”
Lula foi muito criticado por isso, na época. Vê-se que Lula errou, mas por outro motivo: o PT fazia menos do que os outros partidos.
O levamento mostra, por exemplo, que até o PSD de Kassab e Antonio João (Correio do Estado) tem mais condenados do que os petistas. O PPS de Athayde Nery, que é infinitamente menor do que o PT, tem 9 condenados. O PMDB, tem 46. 




segunda-feira, 29 de setembro de 2014

QUENTINHA, saiu do forno: Pesquisa CNT/MDA


CNT/MDA: Dilma amplia vantagem frente Marina para 9 pontos no 2º turno



Na simulação para o segundo turno, presidenta abriu nove pontos sobre a candidata do PSB


     Pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta segunda-feira, mostra que a candidatura da presidenta Dilma Rousseff à reeleição registrou nova alta. Na pesquisa estimulada, ela obteve 40,4% das intenções de voto, contra 25,2% de sua principal adversária, Marina Silva (PSB). O tucano Aécio Neve também ganhou fôlego, mas continua na terceira posição, com 19,8%

     Na simulação de um eventual segundo turno, Dilma obteve nove pontos de vantagem sobre Marina. A petista registrou 47,7% e a candidata do PSB, 38,7%. Na pesquisa divulgada semana passada, elas apresentavam empate técnico. A petista tinha 42% das intenções de voto, contra 41% de sua opositora.

     Na simulação com Aécio, a vantagem de Dilma é ainda maior. Ele registrou 49,1, contra 36,8% do tucano. Se a disputa ocorresse sem Dilma, Marina teria 41,1% das intenções de voto e o candidato do PSDB, 36%.

     De acordo com a pesquisa, cresceu o percentual de eleitores que acreditam na reeleição de Dilma. De 51,2% subiu para 61%. Ao mesmo tempo, diminuíram os eleitores que apostam na vitória de Marina. De 29,2% eles desceram para 21,6%. Atualmente, apenas 8,3% acreditam na vitória de Aécio.

Espontânea – Na pesquisa espontânea, a vantagem de Dilma também foi ampliada. Dilma teria, se as eleições fossem hoje, 36,7% e Marina 22,5%.

Aécio Neves cresceu 3,1 pontos e alcançou a preferência de 17,5% dos eleitores.

     Segundo o levantamento encomendado pela Confederação Nacional do Transportes, 80,8% dos entrevistados já decidiram em quem votar.  Outros 18,5% admitem a possibilidade de mudar a preferência até o próximo domingo.

      Os eleitores de Dilma são os que têm mais certeza sobre o voto: 85,9% dizem que a opção é definitiva. No caso de Marina e de Aécio, o percentual de definição é de 77,8%, em cada.

     Avaliação - A avaliação positiva do governo segue a mesma tendência de Dilma. Agora,  41% dos entrevistados o consideram ótimo ou bom. Na rodada anterior, o índice era de 37,4%.

     Também com alta (de 4,2 pontos), a aprovação do desempenho pessoal de Dilma chegou a 55,6%. O total de eleitores que a desaprovam caiu de 43,8% para 40,1%.

A pesquisa ouviu 2002 pessoas entre os dias 27 e 28. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Fonte: www.pt.org.br


ALERTA 3: ELEIÇÕES 2014

Os abutres entram em ação


     Este é o terceiro alerta que faço para os petistas e simpatizantes sobre a ação dos adversários de plantão quando se aproxima o dia da eleição.
     Insisto que devemos ter toda cautela para evitar cair em cascas de banana postas em nosso caminho até o dia 5 de outubro.
     Longe de mim querer pregar pânico e inibir a mobilização que estamos fazendo em todos os cantos do Brasil.
     O fato do sequestro ocorrido hoje, em um hotel em Brasília, reforça a tese de que os inimigos são capazes de transformar um boneco do carnaval de Olinda em um cadáver e jogar no nosso colo. Para eles, pouco importa qual a sua origem e de onde vem.
     Como pode um sujeito que dizem sofrer de distúrbio psicológico praticar um sequestro no DF e apresentar pauta de reivindicações políticas? Os órgãos policiais e da justiça precisam averiguar o intuito deste sequestrador ao provocar um grande tumulto na véspera das eleições.
     O acontecimento de hoje pode servir de exemplo para todos nós até a contagem dos votos da eleição de domingo, 5 de outubro.

     Vamos às ruas! Para cada ataque, a nossa unidade pela defesa.