Botao share

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Em convenção nacional, PROS confirma apoio à reeleição de Dilma Rousseff
Carolina Martins, do R7, em Brasílila 


Dilma Rousseff e Ciro Gomes24.06.2014/Estadão Conteúdo

Em sua primeira convenção nacional, realizada nesta terça-feira (24), o PROS confirmou apoio à base aliada do governo e à campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff. O presidente do PROS, Euripedes Junior, fez o anúncio oficial na presença da presidente. De acordo com Junior, quase 95% dos votos foram a favor da aliança nacional com o PT.

— Eu que sempre votei no PT, não é agora que vou deixar de votar. Com 94,5% dos votos, o PROS declarou que vai apoiar o PT. Dilma Rousseff como presidente e Michel Temer como vice.

O ex-ministro e atual secretário de Saúde do Ceará, Ciro Gomes, também participou da convenção e fez questão de declarar sua confiança em Dilma Rousseff. Ele citou a luta da presidente contra a ditadura, afirmando que o fato já revela o amor que Dilma tem pelo Brasil. Para Ciro, ela é a pessoa ideal para governar o País.

— Há um sofrimento do povo brasileiro que é projetado sobre Vossa Excelência, não porque Vossa Excelência seja responsável, mas porque Vossa Excelência é a confiança e a esperança. Nós achamos que o Brasil, em suas mãos, será capaz de conhecer uma nova e profunda geração de mudanças.

O governador do Ceará, Cid Gomes, não compareceu ao evento por recomendações médicas. Ele passou mal durante o fim de semana, na convenção regional do PDT, e ficou em Fortaleza (CE). O vice-governador do Estado, Domingos Filho, representou o governo do Ceará na convenção.

A relação do PT com os irmãos Gomes é antiga. Ciro foi ministro de Estado durante o governo Lula. Nas eleições de 2010, ele abriu mão da candidatura à presidência da República pelo PSB para apoiar a campanha de Dilma.

Para as eleições de 2014, Ciro e Cid Gomes decidiram abandonar o projeto do PSB por serem contra a candidatura do presidente do partido, Eduardo Campos. Assim que os socialistas entregaram os cargos que tinham no governo, em setembro do ano passado, e anunciaram a retirada da base aliada, os irmãos Gomes se posicionaram contra a decisão.

Depois de um mês de negociação, a família Gomes anunciou a saída do PSB e a filiação ao recém-criado PROS.​ Está é a primeira eleição em que o partido vai disputar cargos eletivos. Todos os políticos filiados foram eleitos por outras legendas e trocaram de agremiação após a criação do PROS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário