Botao share

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Nota de repúdio e de esclarecimento sobre a paralisação dos ônibus







Bancada de Vereadores




A Liderança da Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara Municipal e a Presidência do Diretório Municipal do PT vêm a público para repudiar os recentes acontecimentos relacionados ao transporte público da cidade de São Paulo e que tantos transtornos causaram à população.

O PT, com seu histórico de lutas, sempre defendeu o direito dos trabalhadores de se manifestar e utilizar-se de greves em busca de melhores condições de trabalho e remuneração, desde que de forma legítima e amparado pela representação da categoria com seu sindicato.

No entanto, o que assistimos nos últimos dias foi um movimento ilegal, à margem do diálogo do sindicato da categoria e sem lideranças definidas com as quais fosse possível negociar. É inadmissível que uma disputa sindical se utilize de expedientes tão condenáveis como a sabotagem, a violência, a intimidação e a desordem para instalar o caos nas ruas da cidade. Um movimento como esse atenta, inclusive, contra os princípios da democracia.

Foi um movimento que, em revelia das negociações e da decisão da assembleia dos trabalhadores, provocou prejuízos a uma parte significativa da população do maior centro urbano do País: trabalhadores, estudantes, pais e mães de família foram surpreendidos pela paralisação dos ônibus e se depararam com grandes dificuldades para se locomover pela cidade.

O PT não aceita a ideia de que a Prefeitura de São Paulo seja responsabilizada pelo caos criado por um grupo de motoristas e cobradores e entende que é preciso que se retome o diálogo por meio do sindicato da categoria. Mesmo que legítimas, tais reivindicações devem ser tratadas no âmbito das empresas e seus trabalhadores.


Alfredo Alves Cavalcante – Alfredinho
Líder da Bancada do PT na Câmara Municipal

Paulo Fiorilo
Presidente do Diretório Municipal do PT - São Paulo​

Nenhum comentário:

Postar um comentário