Botao share

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Rochinha responde a equivocada entrevista do ex-governador Olívio Dutra/RS.


Lamento profundamente que um companheiro, com a trajetória que tem de ex-dirigente do PT, ex-dirigente sindical, ex-governador, ex-ministro da cidade do ex-presidente Lula e experiente político, o companheiro Olívio Dutra alimente a insanidade pautada na ação penal 470 cujo intuito na opinião de renomados juristas e intelectuais, assim como outras personalidades da sociedade civil, questione os erros jurídicos e a conotação de caráter político que norteou esta ação penal.

Não foi assim que o conjunto do partido, inclusive os que estão na condição de condenados nesta ação penal se comportaram quando no seu governo, nos anos de 1999-2001, o partido e seu governo no Rio Grande do Sul foi duramente perseguido pelas forças de direita o qual acusava PT/Governo de estarem envolvidos em jogo de bicho no estado. Lógico que, abertos procedimentos de averiguação sobre esse assunto, o PT e o Governo foram considerados inocentes ou injustiçados pelas forças conservadoras da política do Rio Grande do Sul.

Mas, conhecendo a história política vivenciada no Brasil, o ex-governador sabe que o resultado das investigações, através da trama ou da perseguição, os resultados poderiam ter sido diferente. Aqui no PT independentemente de quem quer que seja, pode-se criticar e até pedir punição disciplinar interna no partido. Se o ex-governador tem consciência de que esses fatos são verídicos, perdeu a oportunidade de pedir comissão disciplinar interna do partido para os companheiros.

É inadmissível que um companheiro como Olívio Dutra contribua pra ajudar aqueles que querem jogar o PT na vala comum. Espero a sua retratação que em minha opinião, a história política tem mostrado de que o pau que bate em Chico também bate em Francisco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário