Botao share

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Entrevista ao Jornal do Comércio: Rochinha nega pressão do PT ao PSB


Petista rebate declarações de que governos do PSB estão sendo prejudicados


Integrante do diretório nacional do PT, Francisco Rocha (Rochinha) negou que o partido ou o governo federal estejam pressionando políticos do PSB a não apoiarem a candidatura do governador Eduardo Campos (PSB) à Presidência. O petista rebateu a declaração dada ontem pelo deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS), de que o Planalto estaria dificultando os governos socialistas.
“Se ele (Albuquerque) acha que os governadores do PSB estão sendo prejudicados, precisa dizer como e quem está sendo prejudicado”, afirmou. Rochinha também disse que a presidente Dilma Rousseff não tem a intenção de penalizar governos socialistas devido à movimentação de Eduardo. “Não fazemos isso nem com a oposição, por que faríamos com o PSB, que é nosso aliado?”, indagou.
Apesar do discurso apaziguador, o petista adotou um tom crítico ao comentar a pré-candidatura de Eduardo. Disse que defenderá que o PT não “mova uma palha” para impedi-la porque acredita que, na campanha, o socialista deixará expostas suas “contradições políticas”. “Ele tem o direito de concorrer, mas é contraditório. Ele vai ter que dizer a que veio. Se Dilma não estivesse concorrendo à reeleição, sua candidatura poderia se justificar, mas, neste momento, ela serve a quem?”, questionou, para, em seguida, emendar: “Isso interessa ao PSDB, a Jarbas Vasconcelos, que foi quem mais chicoteou ele a vida inteira e agora é seu aliado. Essas contradições fundamentais o Brasil precisa saber”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário