Botao share

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

DESAFIOS DAS PRÓXIMAS ADMINISTRAÇÕES PETISTAS


Por Rochinha.

É voz comum ressaltar o poder local argumentando que as pessoas vivem seu dia a dia nas cidades; que nos municípios estão os problemas à espera de solução imediata; que neles se produz ação política. Daí, a importância das eleições de 2012 em que o eleitorado brasileiro escolheu prefeitos e vereadores visando a solução dos problemas que lhes afligem e afetam o cotidiano e têm que ser resolvidos.

O resultado eleitoral informa que o Partido dos Trabalhadores irá governar para um contingente populacional de 37 milhões de pessoas, distribuído em 635 municípios onde conquistou prefeituras e 11 milhões dessas pessoas moram na cidade de São Paulo, onde foi eleito o companheiro Fernando Haddad para administrá-la pelo período de 2013 a 2016. O PMDB irá governar 31 milhões de pessoas, o PDT 12 milhões, o PSD 12 milhões, o PSB 11 milhões e o PP 10 milhões.  

Esses números somam uma população total de 123 milhões de habitantes, isto é: 64% da população brasileira será governada, a partir de 2013, por PT, PMDB, PSB, PDT, PSD e PP, sem contar outros partidos da base de apoio ao governo da presidenta Dilma. Evidencie-se nesse contexto que o PT terá pela frente o desafio de governar para o maior número de habitantes do país incluindo São Paulo, a maior metrópole da América Latina.

Governar para essa quantidade de pessoas será uma oportunidade de ampliar espaços políticos para o PT na sociedade brasileira, desde que os administradores petistas realizem gestões de natureza democrática e participativa em seus respectivos municípios com o objetivo de contribuir para a consolidação da cidadania, envolvendo de forma ativa filiados, militantes e simpatizantes do PT, bem como a população em geral com suas propostas para seus problemas cotidianos.


Tudo isso precisa ser realizado com inovação, por meio de novos instrumentos sociais, políticos e institucionais que garantam amplo acesso da população ao lazer e entretenimento público por meio da construção de parques urbanos; que assegure a preservação dos recursos hídricos e a melhoria do meio ambiente urbano universalizando o saneamento básico através da realização de obras de drenagem, de implantação de rede e tratamento adequado de esgoto, de coleta e reciclagem de lixo, bem como do manejo correto dos aterros sanitários. Há que se assegurar também
rapidez e qualidade de atendimento das pessoas nos equipamentos de saúde; da mesma forma melhor qualidade da educação e construção de creches públicas para cuidar da população infantil do país, em especial das famílias de menor renda que para os pais possam trabalhar com tranquilidade confiando em deixar seus filhos em creches. Há ainda que se garantir mais e melhores condições de mobilidade urbana com sistema viário em condições de permitir serviços de transporte rápido, barato, acessível à população, particularmente nas médias e grandes cidades brasileiras.

É bom lembrar que há uma experiência de sucesso do PT nesse sentido, reunida no modo petista de governar em que se destaca ações e projetos inovadores como Orçamento Participativo, Bolsa Família, Brasil Sem Miséria, PROUNI, PAC, Brasil Carinhoso, Brasil Sorridente, Farmácia Popular dentre outros, os quais já proporcionaram e continuam possibilitando inclusão social de milhões de pessoas, distribuição de renda e aprofundamento da democracia no país.

Assim sendo, realizar uma gestão democrática, participativa e inovadora é o grande desafio das próximas administrações petistas, garantindo serviços públicos de qualidade para a população e, ao mesmo tempo, contribuindo para o fortalecimento da participação política em que é fundamental a articulação do gestor público com o PT e sua militância.


Nenhum comentário:

Postar um comentário