Botao share

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

O SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS EM JOÃO PESSOA E O APOIO DOS ALIADOS


 


 

Eleição é uma caixa de surpresas. Para muitos petistas ou não petistas, o desempenho do partido e do candidato Luciano Cartaxo na disputa da eleição municipal na capital da Paraíba, João Pessoa, causou uma surpresa geral. Para mim, digamos que foi uma meia surpresa, porque modéstia à parte eu conheço razoavelmente bem tanto a militância do PT de João Pessoa, quanto à capacidade política do nosso candidato.

Vencemos bem no primeiro turno por vários fatores. Os principais foram a agregação da militância do PT em torno da proposta e da candidatura, a boa formação da chapa majoritária e dos proporcionais, o apoio dos aliados e especialmente a agregação do atual prefeito Luciano Agra à nossa campanha.

O segundo turno é outra eleição, precisamos ampliar o leque de apoios de aliados que tivemos no primeiro turno. Para isso, temos que contar com os partidos e as personalidades que disputaram o primeiro turno e ficaram fora do segundo turno.

Quero lembrar que desde 2003 o PT sempre formou unidade de apoio às candidaturas majoritárias do PMDB em João Pessoa. Apoiamos o Senador José Maranhão e depois seu vice Cícero, assim como em 2010 ajudamos na eleição dos seus dois candidatos para o Senado Federal, Vital do Rego e Wilson Santiago.

É de se esperar que todo apoio dado pelo PT e pelo ex-presidente Lula ao PMDB de João Pessoa desde 2003 até 2010, e após 2010, este apoio continua sendo dado pela Presidenta Dilma. No mínimo esperamos do ex-governador e Senador José Maranhão o compromisso de retribuição e gratidão por essa trajetória de unidade política. Lógico que além do Senador José Maranhão, o PMDB tem várias figuras importantes na capital João Pessoa como: vereadores, Deputados Estaduais e Federais e um contingente de filiados e militantes, que eu espero que nos ajudem a consolidar a vitória no segundo turno dessas eleições.

Em se tratando da figura de José Maranhão, qualquer atitude contrária ao seu não apoio explícito à nossa candidatura seria uma profunda decepção para mim, pois foi com este senador que tive a honra e a responsabilidade de construir parte dessa trajetória iniciada em 2002-2003, quando fui o coordenador da campanha do ex- presidente Lula na região nordeste.

Lembro aos petistas de que em eleição não se recusa apoios, porque voto não tem cor e nem conhecemos o lugar onde ele está.

ATÉ A VITÓRIA!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário