Botao share

quarta-feira, 16 de março de 2011

Comentários sobre o PT e as eleições 2012

A coluna política Pinga-Fogo, do Jornal do Commercio de Pernambuco, publicou nesta quarta-feira (16) um análise sobre as eleições de 2012 com base em entrevista que concedi à jornalista Ana Lúcia Andrade. Recomendo a leitura abaixo, fazendo apenas um reparo ao texto: sou da Direção Nacional do PT, mas não da Executiva.

Sucessão já, mas não de nomes

A tendência majoritária do PT que dá as cartas no partido, a Construindo um Novo Brasil (CNB), já vem realizando várias encontros cuja questão central é uma só: o PT precisa começar, agora, uma discussão política em torno dos problemas que mais atingem a vida das cidades. Em português claro, o partido deve azeitar já o discurso para as eleições municipais de 2012. Esse modelo petista de abrir o debate sucessório, porém, parece restrito a outras praças que não a do Recife. Em São Paulo, por exemplo, a orientação tem se estabelecido nessa linha, segundo Francisco Rocha, o Rochinha, um petista com assento na nacional do PT.

Quando informado que por aqui, no Recife, as questões da cidade só ganham a dianteira do debate quando se traduzem nos problemas da gestão do prefeito João da Costa, Rochinha concluiu que estão enveredando por “uma discussão capciosa e meio complicada”. E alertou: “Não é assim que se trata a companheirada. O PT não pode se utilizar de marolas com outras intenções”.

Além de reprimir certas jogadas, Rochinha lembrou que o PT “sempre primou pelo fato de que quem está à frente da administração tem o direito assegurado à reeleição”. Caso não disponha de condições políticas favoráveis para seguir em disputa, avisou Rochinha que o comando nacional do PT não permitirá que a discussão de alternativas seja “emocional”. “Temos de conhecer melhor cada cenário e avaliar que condições desfavoráveis são essas. Afinal, já tivemos candidatos que acreditávamos que não seriam eleitos ou reeleitos, por hipótese alguma, e eles venceram. E venceram bem”.

ABRIU O DEBATE DE 2012
O ex-ministro José Dirceu (foto) continua apitando no PT e defendeu em artigo no seu blog o início imediato no partido de “consultas e contatos para definir a candidatura do partido para as eleições municipais do ano que vem”. Referia-se especificamente ao PT de São Paulo. Mas na executiva nacional há quem estenda a orientação aos demais Estados.

Com todo gás...
Integrante da executiva nacional do PT, Francisco Rocha, o Rochinha, entende que a referência exclusiva de José Dirceu a São Paulo responde ao fato de na capital paulistana o debate municipal já se encontrar “mais efervescente”. Só por isso.

..no PT inteiro
“Mas a sucessão 2012 é um tema já presente em todo o PT. Enviei inclusive uma minuta ao presidente (nacional) do partido com vários temas, não só eleição, que devemos tratar imediatamente”, informou Francisco Rocha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário